Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Sweet Stuff

"Who in the world am I? Ah, that's the great puzzle!"

Porta de entrada.

Prende-nos.

A cumplicidade prende-nos, torna-nos tão fracos e debilmente submetidos ao (des) encanto do outro.

Quando era pequena e perguntava à minha mãe o que era ser cúmplice, ela voltava os seus olhos lânguidos para o livro que tinha no sofá e murmurava "é quem ajuda no crime".

E sabes, ela sempre esteve certa. Ela esteve sempre certa. Certamente tu também saberias desde o início. Só eu permaneci na ignorância por um período cronológico tão longo, que se tornou impossível de definir.

Prende-nos.

E estive presa durante uma narrativa, um policial, durante os parágrafos longos, as pausas inquietantes e o que quer que o rumo do leitor decidisse fazer de mim, personagem.

Prende-nos.

E quando já era insuportável toda aquela miscelânea de imprudências sentimentais e o crime-crime-crime ressoava na minha cabeça, na voz arrastada que me habituei a ouvir, aí parei. E foi então que me apercebi.

Fechaste-me a porta de entrada.

Não, tu fingias nem sequer compreender. Tu lutavas contra os demónios na tua mente mas o teu espírito era mais claro do que nunca. E já nem valia a pena porque

Tu fechaste-me a porta de entrada.

E eu, como pássaro inquieto que nem pistola controla despedi-me sem acenar.

Voei pela janela.

 

Os Croods

Na Segunda-feira, com os bilhetes de cinema a um preço mais amigo fui ver "Os Croods". E apesar de ser um filme infantil tenho de admitir que gostei imenso. A mensagem era muito bonita e não faltaram momentos engraçados. Esta foi a música que passou no final do filme. Shine Your Way.



Alguém já viu este filme?  O que acharam? 


Who says I can't be free?

Esta ideia do frasco e dos papelinhos foi das melhores resoluções que já coloquei em prática. É tão bom olharmos para aqueles papéis e pensarmos uau já aconteceram imensas coisas boas este ano. Eu acredito realmente que são as pequenas coisas que me fazem feliz, acho que nunca tive tanta certeza disso. Eu não desejo morrer sem arrependimentos, porque isso é simplesmente impossível. Eu desejo morrer relembrando que todos os meus erros me fizeram crescer e abriram-me a experiências novas. Eu tenho medo, eu tenho falhas, eu tenho defeitos, eu erro. Sim é verdade, mas 

Quem é que disse que eu não posso ser livre?


Love at first sight

Há uns dias atrás, enquanto deambulava pela internet, dei de caras com o um blog intitulado Victoria's Vintage.

Este é o blog da britânica Victoria que, como o nome sugeste é grande adepta do estilo vintage. Aqui podem encontrar reviews de produtos, projectos DIY e ainda há lugar para conhecer a paixão da Victoria pela doçaria, nomeadamente cupcakes!

Fiquei completamente apaixonada quando vi as fotografiias do quarto dela e dos lindos bolos que cozinha. Vale meeesmo a pena dar uma espreitadela.

 

 

collage made by me.

All pictures from Victoria's Vinatge.

Pág. 1/4

ABOUT ME

Sonhadora a tempo inteiro & blogger em part-time. Adora livros, antiguidades e flores na cabeça. Escreve textos pseudo-românticos quando está para aí virada. É fã de dançar ballet na cozinha e cantar no chuveiro. O seu pé direito insiste em ser torto e não há como o emendar. Nunca diz que não a uma chávena de chá.
(+ sobre mim)

DAILY LOVE

Read the Printed Word!

2017 Reading Challenge

Dizzy Lizzie has read 0 books toward her goal of 10 books.
hide

PARTNERS

WOOK - www.wook.pt

SPREAD THE LOVE!

SweetStuff