Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Sweet Stuff

Neste blog fala-se sobre livros, escrita criativa, ballet para adultos e muito mais.

não quero que tu morras

A ideia de tu desapareceres é assustadora e durante muito tempo achei-a ridícula.

Eu passei metade da minha vida a dizer que não queria que tu morresses, eu passei o tempo todo a tentar evitar uma catástrofe.

Não quero que tu partas.

Não quero que nos deixes.

Deixemo-nos de eufemismos porra, eu só não queria que tu morresses.

 

O pior da morte é que, quando alguém morre, está vivo. E continua vivo nem que seja por um só segundo, pois num dia chuvoso e deprimente aquele colega de trabalho que te conhecia lembra-se que tu morreste.

O pior da morte é que quando alguém morre está vivo, na memória.

 

Eu passei metade da minha vida a tentar evitar a catástrofe, a pedir que não morresses, mas não consegui evitá-la e agora o pior aconteceu.

Morreste e estás vivo.

 

E eu não sei como raio é suposto viver neste limbo de não te poder ter outra vez, como te conheci, nem poder sentir como seria nunca te ter tido de todo. A verdade é que não estou a ser justa, pois a primeira vez que te conheci estava a sonhar com o amor, o que quer que isso seja. Mas bolas, tu sabes o que eu quero dizer. Morreste e estás vivo dentro de mim. Todos os dias. E  eu sei que o pior ainda há de acontecer.

 

Eu queria que tu morresses e estivesses morto por mero alívio. Para apaziguar a dor. No fundo, por mero ego, sim, por mera cobardia e egoísmo. 

Mas, eventualmente, irei esquecer o local onde se encontra cada sarda do teu rosto, a cicatriz que tens atrás do pescoço, de que cor ficavam os teus olhos quando falavas de coisas de que tu gostavas, a maneira como a luz do sol reflectia um pouco mais e eu dizia, porque estava apaixonada e porque era verdade, dizia que os teus olhos brilhavam. 

Um dia eu hei-de me esquecer como os teus olhos brilhavam. 

 

Tu estás morto e vivo, e eu tento me aguentar neste limbo.

Dói.

Mas, mesmo assim, peço-te:

 

Por favor amor, não morras a sério.

14 comentários

Comentar post

SOBRE MIM

Sonhadora a tempo inteiro & blogger em part-time. Adora livros, antiguidades e flores na cabeça. Escreve textos pseudo-românticos quando está para aí virada. É fã de dançar ballet na cozinha e cantar no chuveiro. O seu pé direito insiste em ser torto e não há como o emendar. Nunca diz que não a uma chávena de chá.
(+ sobre mim)

INSPIRAÇÃO

Read the Printed Word!

2017 Reading Challenge

Dizzy Lizzie has read 0 books toward her goal of 10 books.
hide

PARCERIAS

WOOK - www.wook.pt

SPREAD THE LOVE!

SweetStuff

DIREITOS DE AUTOR

Copyrighted.com Registered & Protected 
QN4I-DSYS-H5TY-JBME