Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Sweet Stuff

Neste blog fala-se sobre livros, escrita criativa, ballet para adultos e muito mais.

The Handmaid's Tale | Margaret Atwood

"Dont let the bastards grind you down."

 

Este tem sido "o livro do momento" há coisa de um ano para cá. Senti curiosidade em lê-lo pelas comparações a 1984 de George Orwell (um dos meus livros preferidos de sempre) e, também, para verificar por mim própria se era assim tão bom como toda a gente dizia. Ainda não vi a série televisiva, portanto não tenho meio de a comparar com a obra escrita. Esta vai ser uma review apenas do romance.

 

handmaid's tale.png

 

Sendo uma distopia, a história passa-se num mundo pós-apocalíptico. O que outrora foram os Estados Unidos da América é agora a República de Gilead. Inspirados pela ideologia puritana original, e com o intuito de aumentar a taxa de natalidade em declínio, nesta sociedade a lei é o Livro da Génesis, que é seguido de forma literal, resultando em consequências tenebrosas para a população. Conhecemos Gilead através de Offred, uma das servas (handmaids) deste novo regime.

 

 

"And when Rachel saw that she bare Jacob no children, Rachel envied her sister; and said unto Jacob , Give me children, or else I die."

- Genesis 30:1-3

 

Vou já deitar isto cá para fora e dizer que não amei este livro e não o considero o supra sumo da batata frita. Pronto, já disse. Em primeiro lugar, eu já devia saber de antemão que não se deve acreditar em comparações de obras. O "world building" de 1984 é detalhado desde o início. Em The Handmaid's Tale, Atwood prefere deixar questões em aberto e apenas sabemos alguns detalhes acerca da vida em Gilead no decorrer da obra e pelos olhos de Offred, não existe pluralidade de pontos de vista.

 

Em segundo lugar, a escrita pareceu-me, por vezes, um bocadinho over the top: as metáforas não pareciam encaixar naturalmente, como se os recursos estilísticos fossem utilizados só para que as frases soassem de forma mais poética.

 

Ainda assim, a partir da segunda metade da obra, já houve mais acção por parte da protagonista e gostei mais de acompanhar o conto de Offred e aquilo que ela tinha para nos revelar. O final é aberto,uma estratégia que normalmente não aprecio muito. 

 

No geral, achei uma história com um conceito extremamente interessante, mas com uma execução que não foi exactamente a minha preferida. Aconselho a todos aqueles que gostam de distopias, narrativas subtis e livros com ponto de vista na primeira pessoa.

 

Classificação no Goodreads:3/5

Prendas pelo correio #2

Alguns de vocês ainda se devem lembrar da Lera, a minha penpal russa. Há uns dias ela enviou-me uma carta com várias prendinhas lá dentro. É tudo tão giro que tinha mesmo de vos vir mostrar.

 

correio_1.png

correio_2.png

correio_3.png

 

Não se deixem enganar pela caixa! O que está dentro deste envelope é, não uma carta, mas sim chocolate! Haverá melhor prenda que bombons de chocolate negro? Pois, também me parece que não!

 

correio_4.png

 

Dois postais: Moscovo e S. Petersburgo.

 

correio_5.png

 

Porque cadernos e marcadores nunca são suficientes, mais uns para a minha colecção!

 

correio_6.png

 

 

correio_7.png

 

E, para finalaizar: podem ver como os marcadores magnéticos dos gatinhos combinam perfeitamente com os livros da minha estante!

 

*In case you're reading this: Thank you so much Lera, you are the best!*

Crème de la crème | Os 5 livros preferidos de 2017

Antes de mais bom ano! Voltei de uma longa viagem e estou de volta à secretária e ao teclado para vos falar dos livros que mais me marcaram em 2017. Vamos a isto!

 

1) NEVER LET ME GO DE KAZUO ISHIGURO

 

Como dizia o outro, começando pelo início, não podia deixar de mencionar Nunca Me Deixes de Kazuo Ishiguro. Li este livro em Fevereiro e cheguei a fazer uma review completa aqui no blog. Figura nesta lista por ter sido nada daquilo que eu estava à espera (no bom sentido). É uma história envolvente e triste que me deixou a pensar passados largos meses após a ter lido. 

 

never let me go.png

 

2) PYGMALION DE GEORGE BERNARD SHAW 

 

E eis outro livro que também teve direito a review aqui no blog. Curiosamente lida também em Fevereiro, esta foi uma peça que me agradou imenso. A linguagem é aquilo de que mais gosto: carregada de ironia e sarcasmo. Fez-me querer ler mais do autor e foi, sem dúvida, dos livros mais engraçados que li este ano.

 

pygmalion.jpg

*foto retirada daqui*

 

3) HOW MANY MILES TO BABYLON? DE JENNIFER JOHNSTON

 

Já deu para perceber que quando adoro um livro faço review aqui no blog certo? Esta obra encaixa-se num dos géneros que mais gosto de ler: coming of age, ou seja, livros que mostram a evolução de uma personagem normalmente de criança/jovem para a maturidade. Passa-se durante a Primeira Guerra Mundial portanto esperem choradeira. Está nesta lista por ser um dos relatos de amizade mais bonitos que já li. Resumindo: PAREM O QUE ESTÃO A FAZER AGORA E LEIAAAAM.

 

how many.png

 

4) LITTLE WOMEN DE LOUISA MAY ALCOTT

 

Reparei agora que este é o único da lista que não teve direito a review aqui no blog (ups), mas não é por isso que gosto menos dele. Este calhamaço de 777 páginas conta-nos a história das irmãs March, que crescem numa América pós-guerra civil, desde a sua juventude até à idade adulta. É daqueles livros que tem tudo: faz-nos rir, faz-nos chorar, faz-nos querer pegar no início e ler tudo outra vez.

 

little women.png

 

5) A INSUSTENTÁVEL LEVEZA DO SER DE MILAN KUNDERA

 

Outra das surpresas literárias de 2017 foi este clássico moderno de Kundera. Já tinha ouvido falar muito sobre o livro, mas nunca tinha sentido curiosidade de o ler. Até um dia em que me sentia particularmente em baixo e trouxe-o da biblioteca comigo. Zero expectativas. Acabou por se tornar um dos meus livros preferidos do ano. Fiz review aqui onde podem ler a minha opinião em mais detalhe. Não é um livro para todos, mas é daqueles em que apetece gravar cada frase e reflexão que o autor nos deixa. 

 

 

*foto retirada daqui* 

 

 Que livros é que vos marcaram em 2017?

As minhas edições de Alice | capa dura

Hoje termino de vos mostrar a minha modesta colecção de "Alices". Preparem-se para ver as edições em capa dura!

colecção de alice_1.png

edições em capa dura.png

underground_1.png

underground_2.png

underground_3.png

underground_4.png

ISBN:9781604335729

Esta é uma edição do manuscrito orginal escrito por Carroll intitulado Alice's Adventures Underground. É diferente da obra que veio a ser publicada, pois muitas das personagens como o Chapeleiro Louco e o Gato de Cheshire ainda não constavam no manuscrito. As ilustrações são de Charles Santore e inclui ainda uma entrevista a este ilustrador e uma introdução à obra. 

macmillan_1.png

macmillan_2.png

macmillan_4.png

macmillan_3.png

macmillan_5.png

ISBN: 9781909621589

Juro que tentei colocar poucas fotos deste livro, mas foi difícil. Esta edição é uma das minhas preferidas e faz parte da Macmillan Collector's Library. Possui as duas histórias, uma introdução à obra e também as ilustrações originais de Tenniel. No entanto, em vez de estarem a preto e branco, as ilustrações são coloridas. Gosto muito dos detalhes desta edição como as extremidades a dourado e o marcador de tecido. Sem a sobrecapa o livro é azul bebé com o título a dourado, como podem ver na última foto.

barnes and noble_1.png

barnes and noble_2.png

barnes and noble_3.png

 ISBN: 9781435142886

Esta edição já apareceu algumas vezes aqui no blog. É da colecção Leatherbound da Barnes and Noble e foi uma prenda de Natal do ano passado. Possui as duas histórias, assim como as ilustrações originais de Tenniel. As fotografias não lhe fazem justiça porque ao vivo, este livro, é ainda mais lindo.

alice de a a z_1.png

alice de a a z_2.png

A última edição que vos tenho a mostrar é um audiolivro da primeira história: As Aventuras de Alice no País das Maravilhas lida por Mafalda Leite. Para além dos cds, esta edição contém um pequeno livrinho intitulado Alice de A a Z onde são relatados factos acerca do universo de Alice por ordem alfabética. 

 

Gostaram das minhas edições de Alice? Podem ver a primeira parte aqui

As minhas edições de Alice | capa mole

Já há algum tempo que vos queria mostrar as diferentes edições que tenho da Alice. Decidi dividir o post em duas partes para não ficar demasiado longo. Nesta primeira parte mostro todas as edições que tenho em capa mole.

 

colecção de alice_1.png

edições capa mole.pngedição wordsworth_1.png

edição wordsworth_2.png

ISBN: 9781853260025

Esta edição é da Wordsworth e foi a primeira que comprei em Inglês. Inclui os dois livros (Alice's Adventures in Wonderland e Through the Looking Glass) e possui também uma introdução, notas no texto e as ilustrações originais de Tenniel. Podem comprar esta edição através do Book Depository, mas a capa já foi alterada. 

edição expresso_1.png

edição expresso_2.png

edição expresso_3.png

ISBN: 9789896481407

Esta edição saiu no Expresso em 2010 e a tradução é cedida pela Relógio d'Água. Vem com as duas obras (As Aventuras de Alice no País das Maravilhas e Do Outro lado do Epelho) e as ilustrações são de Diogo Muñoz. Um aspecto que gosto bastante nesta edição é o facto de brincarem com a tipografia, havendo letras de tamanhos diferentes, uso do itálico, etc.

 

edição macmillan_1.png

edição macmillan_2.png

ISBN: 9781447279990

Esta é uma das edições de aniversário dos 150 anos de Alice. É apenas a primeira história (Alice's Adventures in Wonderland) está em Inglês e contém as ilustrações originais de Tenniel. No final do livro há também uma secção de "extras" com quizzes, palavras cruzadas, etc. 

edição leya_1.png

edição leya_2.png

ISBN: 9789896530051

 Esta edição em Português é da colecção BIS da Leya e também possui apenas a primeira história e as ilustrações originais de Tenniel.

 

Espero que tenham gostado!  Em breve farei um post com as edições que tenho em capa dura :)

SOBRE MIM

Sonhadora a tempo inteiro & blogger em part-time. Adora livros, antiguidades e flores na cabeça. Escreve textos pseudo-românticos quando está para aí virada. É fã de dançar ballet na cozinha e cantar no chuveiro. O seu pé direito insiste em ser torto e não há como o emendar. Nunca diz que não a uma chávena de chá.
(+ sobre mim)

INSPIRAÇÃO

Read the Printed Word!

2018 Reading Challenge

2018 Reading Challenge
Lizzie has read 1 book toward her goal of 10 books.
hide

PARCERIAS

WOOK - www.wook.pt

SPREAD THE LOVE!

SweetStuff

DIREITOS DE AUTOR

Copyrighted.com Registered & Protected 
QN4I-DSYS-H5TY-JBME