Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Sweet Stuff

Neste blog fala-se sobre livros, escrita criativa, ballet para adultos e muito mais.

As minhas edições de Alice | capa mole

Já há algum tempo que vos queria mostrar as diferentes edições que tenho da Alice. Decidi dividir o post em duas partes para não ficar demasiado longo. Nesta primeira parte mostro todas as edições que tenho em capa mole.

 

colecção de alice_1.png

edições capa mole.pngedição wordsworth_1.png

edição wordsworth_2.png

ISBN: 9781853260025

Esta edição é da Wordsworth e foi a primeira que comprei em Inglês. Inclui os dois livros (Alice's Adventures in Wonderland e Through the Looking Glass) e possui também uma introdução, notas no texto e as ilustrações originais de Tenniel. Podem comprar esta edição através do Book Depository, mas a capa já foi alterada. 

edição expresso_1.png

edição expresso_2.png

edição expresso_3.png

ISBN: 9789896481407

Esta edição saiu no Expresso em 2010 e a tradução é cedida pela Relógio d'Água. Vem com as duas obras (As Aventuras de Alice no País das Maravilhas e Do Outro lado do Epelho) e as ilustrações são de Diogo Muñoz. Um aspecto que gosto bastante nesta edição é o facto de brincarem com a tipografia, havendo letras de tamanhos diferentes, uso do itálico, etc.

 

edição macmillan_1.png

edição macmillan_2.png

ISBN: 9781447279990

Esta é uma das edições de aniversário dos 150 anos de Alice. É apenas a primeira história (Alice's Adventures in Wonderland) está em Inglês e contém as ilustrações originais de Tenniel. No final do livro há também uma secção de "extras" com quizzes, palavras cruzadas, etc. 

edição leya_1.png

edição leya_2.png

ISBN: 9789896530051

 Esta edição em Português é da colecção BIS da Leya e também possui apenas a primeira história e as ilustrações originais de Tenniel.

 

Espero que tenham gostado!  Em breve farei um post com as edições que tenho em capa dura :)

Jane Eyre | Charlotte Brontë

I am no bird; and no net ensnares me: I am a free human being with an independent will.”

post Jane Eyre.png

 

Hoje trago-vos uma review de um clássico da literatura da época vitoriana: Jane Eyre de Charlotte Brontë. 

 

Resumo:

A história da nossa protagonista está repleta de dor desde o começo. Conhecemos Jane como uma rapariga orfã que vive com a sua tia Reed em Gateshead. Aos dez anos de idade muda-se para Lockwood, um colégio interno com regras muito rígidas, do qual só se liberta quando alcança a maioridade. A partir deste momento Jane torna-se governanta da mansão Thornfield, onde se começa a sentir atraída pelo enigmático Mr. Rochester e um mistério se esconde no sotão da casa.

 

Opinião:

Tenho de admitir que este livro me desiludiu. Ouvia maravilhas desta obra, mas a verdade é que não me impressionou como estava à espera. Jane Eyre é aquilo a que chamamos um "romance gótico", mas a verdade é que, nem a parte da história romântica, nem o tão afamado mistério sombrio em volta do sotão de Thornfield me impressionaram. Admiro a resiliência de Jane enquanto personagem, tendo em conta os obstáculos que ela enfrenta ao longo da história. No entanto, este livro não me deixou frenética para saber o que ia acontecer a seguir ou embrenhada no enredo. Continuo a achar que é um clássico importante de ler, principalmente por retratar uma mulher vitoriana que foge aos padrões da altura, só não foi exactamente my cup of tea

 

Nota:

Após esta leitura fiquei curiosa por ler Wide Sargasso Sea de Jean Rhys por dar voz a uma das personagens de Jane Eyre

A Insustentável Leveza do Ser | Milan Kundera

O que se abatera sobre ela não era um fardo, mas a insustentável leveza do ser."

Imagem relacionada

Fonte da imagem

Estou já há algum tempo a tentar organizar os meus pensamentos acerca deste livro. Não consegui fazê-lo até ao momento, por isso não se admirem desta review ser um bocadinho incoerente. Estive indecisa entre dar 2 ou 5 estrelas no Goodreads, fiquei-me pelas 4, mas acreditem que este não é um livro fácil de avaliar.

 

Kundera não nos conta apenas uma história, mas muitas. Por um lado, a história das personagens. Tereza, Tomas, Franz e Sabina vivendo entre Praga, Suíça e outros lugares ao longo de 300 e tal páginas de romance. Por outro, a História com H grande. A invasão da Checoslováquia em 1968 e o poder que o Comunismo Soviético teve em destruir um país e um povo. E ainda, e talvez o mais importante, as reflexões geniais do narrador que percorrem toda a obra.  

 

Se tivesse de avaliar este livro, quanto ao enredo, seria um 2 ou 3 em 5. Dá-nos a sensação de que não há grande coisa a acontecer e para ser sincera, houve momentos em que me senti francamente aborrecida enquanto o lia, irritada com Tomas e cansada dos seus casos amorosos. 

 

Porém, acho que este livro é uma pérola precisamente pelas reflexões que suscita no leitor após (e durante) a sua leitura. Está aqui tudo (ou vá quase tudo). Diria até que A Insustentável Leveza do Ser é um tratado de filosofia disfarçado de romance. Começamos logo pelo título: O peso ou a leveza, o que escolher? Sacrifícios e fardos ao longo da vida, ou liberdade total? E daqui se desenrolam outros temas como a beleza da vida estar nas coincidências, o facto de nunca podermos saber o que teria acontecido se tívessemos agido de outra forma, pois só vivemos uma vez. E ainda, o que é a traição, o que é o amor, o que é a obsessão por um ideal, viver no campo ou viver na cidade?, o amor aos animais e por aí fora.

 

Depois temos a questão pessoal ao qual tudo se resume: eu preciso de gostar do final de um livro para poder dizer: sim, isto valeu a pena. Foi o caso. Passei 99% do livro a achar que o Tomas era um banana para depois chegar ao fim com um arrepio na espinha. E à falta de palavras ficam as emoções. Quando terminei este livro, arrepiei-me e suspirei e fiquei a pensar na vida. E quem é leitor sabe que tudo isso é o verdadeiro sinal de um bom livro.

Book Challenge #30 | Your favourite book of all time

Isto de escolher apenas um livro preferido é como pedir para dizermos de que filho gostamos mais. É impossível responder com um só livro, pois houve várias obras que me marcaram ao longo da vida. Sendo assim seleciono estas três, todas elas superaram o teste da passagem do tempo e estão no meu coração até hoje.

book challenge_imagem 2.png

book challenge_imagem 1 (1).png

book challenge_imagem 3.png

E o 30 Day Book Challenge chega assim ao fim!

Podem ver todas as minhas respostas ao desafio aqui.

4 livros clássicos com 40% de desconto

Só até hoje a WOOK está com 40% de desconto em cartão em mais de 40 mil livros. Como já ando a sonhar com o Natal, decidi fazer uma selecção de quatro clássicos (todos livros que já li e adorei) que considero boas oportunidades para adquirirem durante esta promoção. Vamos à lista!

 

Anna Karénina, Lev Tolstói

Wook.pt - Anna Karénina

 *Podem adquirir o livro através deste link*

 

Quem é que nunca ouviu falar de Anna Karénina? É uma das obras mais marcantes da literatura universal e, a meu ver, merece todo o reconhecimento. Apesar das suas intimidantes 800 páginas, este é um livro que se lê muito bem, intercalando episódios de dramas familiares, uma história de amor e reflexões filosóficas. Recomendo a todos aqueles que queiram conhecer uma das mais belas heroínas da literatura universal e perceber por que é que este livro é para muitos livro. Esta edição da Presença é traduzida directamente do Russo.

  

O Monte dos Vendavais, Emily Brontë

Wook.pt - O Monte dos Vendavais

 *Podem adquirir o livro através deste link*

 

Este é o livro certo para os românticos incuráveis. A história de Catherine e Heathcliff é uma das mais perturbadoras e marcantes da literatura vitoriana, continuando a chocar e a deslumbrar leitores por todo o mundo até hoje. Se por acaso nunca leram (ou se leram e querem ter esta edição catita) esta é uma óptima oportunidade para adquirirem este livro. Está apenas a 7,99€!

 

Alice no País das Maravilhas, Lewis Carroll

Wook.pt - Alice - As Aventuras no País das Maravilhas

 *Podem adquirir o livro através deste link*

 

O que seria de uma lista de livros clássicos sem uma menção à minha adorada Alice? Este livro dispensa apresentações, decidi incluí-lo aqui na lista não só porque é uma história incrível, como tem uma nova edição muito bonita em português! A edição que vêem na imagem acima é ilustrada por Luísa Ferreira Nunes (adorei a capa!). Se quiserem ir por uma opção mais em conta (e com as ilustrações originais) há outras "Alices" incluídas nesta promoção (como esta da Civilização e esta da Bertrand) - sendo a da Bertrand a mais barata, por apenas 8€

 

O Perfume, Patrick Süskind

Resultado de imagem para o perfume

*Podem adquirir o livro através deste link*

 

E por último, mas não menos importante um livro que considero um clássico moderno, o Perfume. Há muito para dizer sobre esta magnífica obra, mas aquilo que gostava de salientar é que o subtítulo engana! Rejeitei este livro durante muito tempo, pois não gosto nada de romances de terror e com crimes horrendos, mas o Perfume é muito mais do que isso. A história de Grenouille é capaz de comover e encantar qualquer um, recomendadíssimo! 

 

Já leram algum destes livros? Quais são os vossos clássicos preferidos?

Books v. Cigarettes | George Orwell

"A child which appears reasonably happy may actually be suffering horrors which it cannot or will not reveal."

Resultado de imagem para books v cigarettes

 

Fonte

Hoje trago uma review de um fantástico conjunto de ensaios do autor de clássicos como Animal Farm e Nineteen Eighty Four.

Alguns destes ensaios podem ser lidos mais como memórias do autor, principalmente o último - Such, Such Were the Joys - em que o autor reflecte acerca de algumas experiências pelas quais passou em criança e adolescente num colégio interno. Assim como o ensaio intitulado Bookshop Memories que, já agora, recomendo a todos os amantes de livros.

Apesar de, estes ensaios mais pessoais e auto-biográficos terem sido os meus preferidos, outros como My Country Right or Left reflectem acerca da posição política de Orwell e, de certa forma, permitiram-me entender a inspiração por detrás de distopias tão macabras como Nineteen Eighty Four.

How the Poor Die foi outro ensaio que me marcou imenso e que, mais uma vez, parece ser base de inspiração para os terrores descritos nos romances de Orwell.

Recomendo a todos aqueles que tenham interesse em conhecer melhor George Orwell, como escritor e como pessoa.

Para mais reviews sigam-me no Goodreads!

SOBRE MIM

Sonhadora a tempo inteiro & blogger em part-time. Adora livros, antiguidades e flores na cabeça. Escreve textos pseudo-românticos quando está para aí virada. É fã de dançar ballet na cozinha e cantar no chuveiro. O seu pé direito insiste em ser torto e não há como o emendar. Nunca diz que não a uma chávena de chá.
(+ sobre mim)

INSPIRAÇÃO

Read the Printed Word!

2017 Reading Challenge

Dizzy Lizzie has read 0 books toward her goal of 10 books.
hide

PARCERIAS

WOOK - www.wook.pt

SPREAD THE LOVE!

SweetStuff

DIREITOS DE AUTOR

Copyrighted.com Registered & Protected 
QN4I-DSYS-H5TY-JBME