Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Sweet Stuff

Neste blog fala-se sobre livros, escrita criativa, ballet para adultos e muito mais.

SOBRE MIM

REDES SOCIAIS

Read the Printed Word!

2018 Reading Challenge

2018 Reading Challenge
Lizzie has read 1 book toward her goal of 10 books.
hide

PARCERIAS

WOOK - www.wook.pt

SPREAD THE LOVE!

SweetStuff

DIREITOS DE AUTOR

Copyrighted.com Registered & Protected 
QN4I-DSYS-H5TY-JBME

O que é o fundamentalismo, afinal?

Este post está, há meses, guardado nos rascunhos tal é o receio que tinha em publicá-lo, mas isto é o meu blog, portanto cá vai disto. Se há coisa que não compreendo é a associação entre veganismo e "ser fundamentalista". Se calhar sou eu que estou demasiado atenta, mas vejo e oiço isto em todo o lado. Do género: "Fulana está a tentar deixar de comer carne, mas CALMA LÁ PESSOAL que ela é um ser humano normal e ainda come ovos e manteiga, porque também não é nenhuma fundamentalista!"

 

O que é que querem dizer com isso? Que os vegetarianos são todos uns nazis, porque escolhem um estilo de vida que implica não comer animais? Isso é algo assim tão inconcebível e repugnante?

De acordo com o amigo dicionário, fundamentalismo pode ser:

1. [Religião]  Doutrina que defende a fidelidade absoluta à interpretação literal dos textos religiosos.

2. Atitude de intransigência ou rigidez na obediência a determinados princípios ou regras.

 

É o segundo siginificado que, aparentemente, faz mais comichão à maioria das pessoas. Se aceitarmos os vegetarianos enquanto fundamentalistas por "serem rígidos na obediência a determinados princípios e regras" não poderemos aplicar o mesmo àqueles que seguem uma dieta omnívora? Não contestar a alimentação que recebemos, desde infância, as informações que ouvimos como "o leite faz bem" e tapar ouvidos a todos aqueles que nos tentam mostrar um outro lado não é ser intransigente?

 

Não estou a escolher lados, ser pró ou anti-vegetariano não é a questão. O problema incide em propagar ódio. Reparem, obedecer a determinados princípios, ou regras morais às quais não ousamos ceder, parece fazer perfeitamente sentido em várias áreas da nossa vida. Respeitar a religião, a raça, a nacionalidade, o direito à liberdade de expressão de outros indivíduos figura-se plausível na maior parte das democracias, certo? Então, por que é que é só na alimentação é que tal não se aplica?

 

Por que é que incomoda tanto alguém ter os seus princípios bem definidos e esses princípios passarem por não matar, ou não deixar a morte de animais para consumo humano nas mãos de outrém? Por que é que ter um sistema moral que identifica o apoio a uma indústria que mata e explora animais outrora saudáveis e livres como algo  errado, "faz impressão"?

 

O meu objectivo não foi ofender alguém, isto é apenas um mero desabafo. Ah e já agora sim, frango é carne e admirem-se: há vegetarianos que nem se quer comem alface! (gritos de horror) 

 

Resultado de imagem para vegetarian memes

Os meus blogs preferidos | A Clothes Horse

Quem me acompanha desde o início nestas andanças blogosféricas sabe que, apesar de não publicar posts sobre moda, gosto de seguir blogs sobre o assunto. Na verdade, uma das razões para o aparecimento deste blog foi precisamente essa: já lia outros blogs e a maioria eram de moda e beleza.

 

"Desapaixonei-me" um bocadinho pelos blogs deste género, por me parecerem cada vez mais todos iguais. No entanto, uma vez por outra, dou de caras com um novo que me chama a atenção, é o caso do A Clothes Horse, que descobri no ano passado.

 

O estilo vintage sempre foi dos meus favoritos e acho que a Rebecca sabe conjugá-lo na perfeição. Na verdade, colocar trapos no corpo tem muito que se lhe diga. Não sei se aguma vez mencionei isto por aqui, mas durante a minha adolescência sempre tive vergonha de me vestir à minha maneira. Escondia-me em calças e t-shirts, em vez de usar vestidos, porque me importava imenso com o que outros iam achar de mim (quem nunca?).

 

Exemplos de raparigas que não têm receio de vestirem aquilo com que se sentem bem é, por isso, algo que considero verdadeiramente inspirador. Ficam abaixo algumas fotos para se inspirarem, para todas aquelas que pensam: "quando for grande também me quero vestir assim".

 

 

cathkidston-17

 

byodo temple-26

 

modplaid-12

 bluebells-4

 parkanaur-20

 

whitecottages-7

 

redleaves

 

derrymoore-30

 

 

belfastcastle-7

 

*todas as fotos pertencem à Rebecca do blog A Clothes Horse*

A Magia do Ballet na TV

Há tempos escrevi um post sobre filmes cujo tema principal é o ballet e descobri, recentemente que um dos filmes que mencionei vai passar na televisão na próxima semana. Aliás, não será o único, para homenagear esta forma de arte vai haver uma tripla intitulada A Magia do Ballet no TVCine3.

 

Os filmes escolhidos foram BailarinaPolina e High Strung - Ao Ritmo do Sonho. Do último nunca ouvi falar, o primeiro já vi várias vezes e o Polina é definitivamente aquele pelo qual estou mais curiosa. 

 

Adorei esta iniciativa, pois acho que é uma maneira de fazer chegar o ballet a mais pessoas. Se tiverem canais TVcine aproveitem a próxima quarta-feira (16/05) para conhecerem mais sobre uma das minhas paixões da vida. 

 

Ilha dos Cães (quando o melhor filme em exibição está na sala mais pequena)

Aproveitei o feriado do 25 de Abril para ir ao cinema ver o último filme de Wes Anderson: Ilha dos Cães.

 

Sinopse: Ataru Kobayashi, de doze anos, enfrenta o corrupto Mayor Kobayashi, de Megasaki City, que com um decreto manda exilar todos os cães numa lixeira chamada Trash Island. Ataru voa até à ilha em busca do seu cão Spots. A partir daí, na companhia de um novo grupo de amigos de quatro patas, inicia uma viagem épica que irá definir o destino e o futuro da cidade. 

 

 

Pelo trailer e sinopse, o filme não me despertou grande interesse, mas acabei por adorar a história. Do Wes Anderson, antes deste, só tinha visto Moonrise Kingdom e o Grand Budapest Hotel. Apesar de, gostar muito do Grand Budapest Hotel, julgo que o Ilha dos Cães acabou por se tornar o meu preferido do realizador. 

 

5 motivos para ver a Ilha dos Cães

 

1. O Sentido de Humor de Wes Anderson não desaponta

 

O Wes Anderson é conhecido pelo sentido de humor fantástico que espelha nos seus filmes. Na minha opinião, as suas clássicas piadas sarcásticas funcionam ainda melhor neste filme de animação. 

 

Nutmeg: Will you help him, the little pilot?

Chief: Why should I?

Nutmeg: Because he's a twelve year old boy, dogs love those.

 

Resultado de imagem para isle of dogs gif

 

 

2. A Crítica Social disfarçada de filme para crianças

 

A classificação para maiores de 12 anos não é por acaso. Este é um filme de animação, mas não é um filme para crianças. Passando-se numa fictícia cidade japonesa, Ilha dos Cães mostra-nos corrupção, ditadura e manipulação à la 1984 na figura de poder central: o Mayor Kobayashi. 

 

Resultado de imagem para mayor kobayashi isle of dogs

Cuidado, Big brother is watching you!

 

3. (Mais uma vez) os detalhes contam

 

O que diferencia, muitas vezes, um filme medíocre de um bom filme é a atenção dada aos detalhes. As personagens japonesas de Ilha dos Cães falam japonês, os próprios créditos do filme aparecem nas duas línguas (Inglês e Japonês). O cuidado que houve em respeitar a cultura japonesa é visível e não existem disparates hollywoodescos absurdos (estilo personagens com casacos de cabedal da Zara em plena Idade Média, cof cof).

 

Resultado de imagem para isle of dogs gif

 

 

4. O cão é mesmo o melhor amigo do Homem

 

A mensagem de lealdade e honra (valores importantíssimos na cultura japonesa) está presente em todo o filme. Os cães não só são o melhor amigo do Homem, como são melhores que ele. Desprovidos da ganância humana, só querem ter alguém com quem brincar, a quem prestar socorro, ou simplesmente servir e amar o dono para o resto da vida.

 

Resultado de imagem para isle of dogs gif

 

 

5. Um bocadinho de originalidade no cinema mainstream: sim, por favor!

 

Este é um daqueles casos (pelo menos aconteceu comigo vá) em que o melhor filme em exibição está na sala mais pequena. A contar comigo e com o meu namorado estavam umas 15 pessoas a ver o filme. Em comparação com os restantes em cartaz julgo que este é o mais original. E um bocadinho de originalidade no meio de tanto filme igual (com armas, vinganças e humor parvo) é sempre bem-vinda!

 

Imagem relacionada

 

Já viram Ilha dos Cães

Hopeless Wanderer | Livraria Lello, Porto

lello1.png

 

Eu já tinha prometido que ia actualizar-vos com as fotos do Porto há uns três meses e, por isso hoje volto com o primeiro sítio que visitei na Invicta em Fevereiro do ano passado: a magnífica Livraria Lello. 

 

lello4.png

lello5.png

 

A Lello é linda, por dentro e por fora. Não consegui tirar uma fotografia decente à escadaria, por isso têm de se contentar com estas. O bilhete custa 4€ e é dedutível na compra de um livro. Não cheguei a comprar nenhum, porque os preços não eram lá muito amigos. No entanto, foi aqui que descobri este de capa negra sobre o teatro Bolshoi. É uma das coisas que mais gosto em livrarias: descobrir livros de que nunca antes tínhamos ouvido falar

 

lello6.png

 

A visita vale muito a pena para qualquer apreciador de livros (e/ou de arquitectura bonita). Ao rever estas fotos fiquei com vontade de lá voltar *suspiro*

 

Já visitaram a Lello? Qual é a vossa livraria portugues preferida? :)

E vocês, já leram hoje?

No Dia Mundial do Livro, mais do que promoções e compras, desejo-vos leituras.

 

Leiam de manhã, leiam à noite, leiam debaixo dos lençóis, leiam em plena luz do dia

Leiam histórias tristes, de amor, de horror e de rir à gargalhada

Leiam na natureza, leiam à chuva, leiam enquanto a massa coze e enquanto o autocarro não passa

Leiam nos transportes, leiam na piscina, leiam baixinho e em voz alta

Leiam sozinhos, ou acompanhados

Leiam a alguém uma história para adormecer

Leiam quando estão felizes e quando a vida não presta

E se a dúvida surgir, haverá sempre um livro para ler.

 

Já leram hoje?

 

Imagem de book

SOBRE MIM

REDES SOCIAIS

Read the Printed Word!

2018 Reading Challenge

2018 Reading Challenge
Lizzie has read 1 book toward her goal of 10 books.
hide

PARCERIAS

WOOK - www.wook.pt

SPREAD THE LOVE!

SweetStuff

DIREITOS DE AUTOR

Copyrighted.com Registered & Protected 
QN4I-DSYS-H5TY-JBME