Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Sweet Stuff

Neste blog fala-se sobre livros, viagens, ballet e muito mais.

Dom | 25.03.12

Pedaços

Ontem estive a arrumar o meu quarto, e apercebi-me de uma coisa. Toda a nossa vida está arquivada e guardada. Temos caixas, caixotes, dossiers, malas, compartimentos pequenos e grandes tudo muito bem arrumado, tudo muito bem guardado. E lá dentro temos de tudo, blocos, cadernos, livros, folhas, cartas, cd's, memórias. E também me apercebi de outra coisa, à medida que  crescemos o número de caixas vai aumentando e se antes tinham só a ver connosco agora já não têm. Agora guardamos as cartas do nosso namorado, depois as fotografias dos nossos filhos, e depois os desenhos dos nossos netos. E foi aí que me dei conta, que me esclareci, as coisas ficaram claras. Esta nossa vida não passa de um conjunto de pedaços, cada pedaço tem pessoas, memórias, carinho ou rancor associados. Quando envelhecermos não nos lembraremos de toda a nossa vida ter sido feliz e completa, toda, toda ela, porque não foi. E ainda bem. Iremos sim nos lembrar que ela foi fragmentada, dividida e partilhada e por isso mesmo vivida. Que foi feita de momentos. E por isso isto é um puzzle. Um puzzle que vamos completando, uma peça de cada vez, e as peças vão- se juntando, por vezes não encaixam, mas faz parte da experiência, tentar e errar. E por fim quando começarmos a levantar os pés e a  gritar um enorme até logo a toda a gente, que será do nosso puzzle? Estará completo? Nós já partimos, por isso será de esperar que sim. Mas não. O puzzle nunca acaba, nunca está terminado, nunca está concluído. Mesmo quando nós já acabámos, o puzzle não está completo, só vem outra pessoa para continuar a completá-lo.

 

 

7 comentários

Comentar post