Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Sweet Stuff

Neste blog fala-se sobre livros, viagens, ballet e muito mais.

Ter | 25.09.18

7 ANOS DE SWEET STUFF

Sete. Diz que é um número da sorte (místico e tal), a mim só me faz pensar que estou a ficar velha gente, porque este blog dura há mais tempo que muitos casamentos, am I right?

Podia aqui referir que isto começou tudo como uma brincadeira de escrever só para mim, mas não vou mentir que o melhor desta cena é mesmo as pessoas que se conhecem pelo caminho. A todos os que ainda por cá passam, mil obrigadas e um viva a nós!

 

Resultado de imagem para birthday gif

Sex | 21.09.18

FOLLOW FRIDAY | UM FAVORITO DE HÁ MUITO

Há aquelas pessoas que conhecemos online com as quais nos identificamos de imediato. Os interesses, a escrita, o tipo de humor, há algo que nos prende e nos faz ficar para "só mais um post, por favor!". A Beatriz é uma dessas pessoas. Comecei a seguir o blog dela há vários anos (4? 5?) e desde então nunca mais parei.

Procrastinar Também é Viver já é bem conhecido cá no bairro dos blogs SAPO, mas se ainda não seguem não sabem o que estão a perder. 

 

Imagem relacionada

Qui | 13.09.18

DIÁRIO DE UMA BAILARINA #12 | O REGRESSO ÀS AULAS

Sempre gostei de Setembro. Quando andava na escola, era aquela miúda que adorava comprar o material escolar e, ainda em Agosto, queria já que o tempo de Outono chegasse para poder vestir collants e calçar botas.

 

Apesar de, já não andar na escola, ainda aprecio este sentimento de nostalgia misturada com espírito de mudança que Setembro me traz. Além disso, desde 2016 que Setembro também significa o meu regresso às aulas de ballet

 

Este ano o professor manteve-se o mesmo, o que muito me alegra dado que, já conhece as nossas dificuldades e, por isso pode ajudar-nos de forma mais orientada. Não sei se alguma vez mencionei isto, por aqui, mas o método que aprendo é o método russo (Vaganova). Para quem está a iniciar ballet na idade adulta é bom ter uma referência pela qual se guiar. Por isso, aconselho sempre a perguntarem à escola que técnica utilizam (Russa, Italiana, Inglesa, Francesa, Americana, etc.)

 

Objectivos para este ano? Imeeeeeensos. Assim de repente: aprender a fazer piruetas en dehors como deve de ser e melhorar a flexibilidade dos meus pés é o que salta mais à vista. Porém, para me ajudar a cumprir objectivos mais gerais vou guiar-me por estas resoluções sugeridas pelo Mundo Bailarinístico.

Quer ainda estejam de férias, ou já a trabalhar desejo-vos uma boa rentrée com muita dança!

 

resoluções de ballet.jpg

Ter | 04.09.18

TAG | 7 PROVÉRBIOS, 7 LIVROS

Vi esta tag no blog da Vanessa e quis logo responder. Trata-se de respondermos a sete perguntas, inspiradas em sete provérbios, vamos a isso!

 

ler3.jpg

 

1 - A pensar morreu um burro.

Um livro que enrolou, enrolou, enrolou e parecia nunca mais chegar ao fim

 

Eu sei que isto é um bocado mau de se dizer, porque é um clássico adorado por muitos, mas eu senti isto com O Estrangeiro do Camus, simplesmente não entendi o propósito desta história. 

 

2 - Mais vale tarde que nunca.
Um livro de que não estavas a gostar muito, mas depois *puff fez-se luz* teve um final muito bom

 

Franny and Zooey do Salinger. Nem foi  pelo fim, foi mesmo meses depois de ter lido o livro que tudo se encaixou e fez sentido na minha cabeça. Passou a ser uma obra muito especial para mim. 

 

3 - Antes só que mal acompanhado.
Um livro único (stand-alone) espectacular

 

Eu praticamente não leio séries, portanto há muitos livros que poderia indicar. Se vamos pelo adjectivo espectacular, escolho ser óbvia e indico o Memorial do Convento do Saramago. É um livro per-fei-to.

 

4 - A galinha da vizinha é sempre melhor que a minha.
Um livro muitas vezes comparado a livros ou sagas populares, mas que ficou um pouco abaixo das expectativas

 

Nesta categoria tenho mesmo de escolher o Handmaid's Tale da Margaret Atwood. É um livro muito comparado ao 1984 (este último um favorito da vida), mas honestamente acho que a escrita não tem nada a ver e, tendo em conta todo o hype, ficou sem dúvida aquém das minhas expectativas. Podem ler a minha opinião aqui

 

5 - Para bom entendedor meia palavra basta.
Um livro curto, mas bom

 

O Jogador do Dostóievski. Acho que é uma boa escolha para quem quer começar a ler a obra dele, porque é curto, mas não deixa de ser um excelente livro.  

 

6 - Todos os caminhos vão dar a Roma.
Um livro e/ou universo literário para o qual gostavas de viajar

 

A primeira opção seria Hogwarts, maaaas como não quero ser mega óbvia vou dizer Heidi, porque foi a história que me fez apaixonar pelos Alpes Suíços. Este ano consegui realizar o meu sonho de visitar a Suíça e foi só a viagem mais maravilhosa de sempre.

 

7 - Quem te avisa teu amigo é.
Recomenda três livros:

 

Poderia estar aqui uma eternidade, mas como a pergunta diz apenas três, vou tentar escolher livros que agradem a vários gostos. 

 

One Day (Um Dia) do David Nicholls - para quem gosta de uma boa história de amor contemporânea.

Sapiens - História Breve da Humanidade - para quem gosta de não-ficção acessível e escrita espirituosa/sarcástica q.b.

How Many Miles to Babylon? de Jennifer Johnston - para quem gosta de histórias sobre a guerra e está numa de ler para chorar banha e ranho.

 

Gostaram da tag? Façam também para eu espreitar as vossas respostas!