Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Sweet Stuff

Neste blog fala-se sobre livros, viagens, ballet e muito mais.

Qua | 30.01.19

UM MINUTO DE GRATIDÃO POR ESTE MUNDO

“It never ceases to amaze me the precious time we spend chasing the squirrels around our brains, playing out our dramas, worrying about unwanted facial hair, seeking adoration, justifying our actions, complaining about slow Internet connections, dissecting the lives of idiots, when we are sitting in the middle of a full-blown miracle that is happening right here, right now. We're on a planet that somehow knows how to rotate on its axis and follow a defined path while it hurtles through space!”

 

136669b8f623724bc7588de97ea9d15d.jpg

 

2018 foi um ano de grandes mudanças para mim e sinto que, se antes, era uma pessoa extremamente insegura presa à inactividade, agora sou uma pessoa extremamente insegura que avalia o seu valor através da sua produtividade. Ou seja: nada mudou muito em relação à saúde mental.

 

Se não fizer certinhos em todos os itens da minha to-do list sou um fracasso, se der uma resposta torta a alguém, sou uma besta que não merece amor, ou atenção, se fico presa nestes pensamentos durante demasiado tempo perco-me neles e sinto-me mal por me sentir mal quando devia sentir-me bem, feliz, deslumbrante e não como um arquétipo de mulher deprimida que afoga mágoas em gelado. Resumindo: uma cena assim para o péssima é como esta cabeça tem estado.

 

Maaaas (porque há sempre um mas e sim, eu sei que não se começa uma frase assim) ontem veio-me uma revelação à cabeça: não vai ser sempre assim. Não tem de ser sempre assim, por isso peço

um minuto de gratidão por este mundo

pela minha mãe

pelos desafios que este universo me atira para cima

por mim, sim por mim porque tu fazes coisas fixes miúda

por este corpo que se move e merece ser amado

por este momento de estar aqui a teclar

por todos vocês que existem, que lêem, que comentam, que têm algo para acrescentar a esta narrativa, pois só assim faz sentido.

 

Tenho-me sentido tão sozinha e isolada na minha própria solidão que quase me esqueci do poder das palavras. Se alguém que me lê também se sente assim: ansioso, perdido, um fracasso: pára e olha à tua volta. O Mundo é um sítio bonito e melhores dias virão. 

Ter | 29.01.19

ONDE COMPRAR LIVROS EM INGLÊS

reading2.jpg

 

Ler noutra língua que não a nossa língua materna nunca me apreceu assim nada de outro mundo. Na verdade, como já referi para aí umas quinhentas vezes neste blog, sempre vivi rodeada de um ambiente encorajador à leitura.

 

Por isso, começar a ler em Inglês, assim que ganhei um domínio suficiente da língua foi um passo natural e não planeado: "e se agora lesse isto no original?" - e pronto. Apesar de, para mim ter sido uma transição pacífica sei que há muitas pessoas que ainda se debatem acerca dos benefícios de ler e comprar livros em inglês por isso decidi escrever este post explicando onde compro os meus livros - shall we begin?

 

1. Book Depository

A meca dos livros em inglês. O Book Depository é um site com uma oferta vastíssima de livros de ficção, não-ficção, poesia e livros infantis em inglês e é, sem dúvida alguma, o primeiro site que visito quando estou interessada num livro numa língua estrangeira.

 

Vantagens:

  • Portes grátis para todo o mundo;
  • Grande variedade de livros e edições;
  • Podem pagar por MBway, Paypal e cartão de crédito.

 

Desvantagens:

  • Tempo de entrega dos livros pode demorar bastante;
  • As encomendas não têm tracking number.

 

2. Livrarias/Alfarrabistas

Quem me conhece sabe que adoro livrarias, mas, por vezes, é difícil encontrar uma que tenha uma boa oferta de livros em inglês (ou seja, mais do que Saramago traduzido e cinco ou seis clássicos que já lemos). Felizmente, em Lisboa, ainda há muito boas livrarias. Para quem quer se aventurar pela língua de Shakespeare recomendo a Bookshop Bivar no Saldanha.

 

Vantagens:

  • Possibilidade de ver os livros ao vivo;
  • E descobrir títulos de que não tínhamos ouvido falar antes;
  • Apoiar livrarias independentes.

 

Desvantagens:

  • Os preços podem não ser sempre os mais baixos;
  • Os livros podem mostrar marcas de uso;
  • Não há certezas de que o título que procuramos esteja disponível. 

 

3. The Book People

Cheguei a falar do The Book People num post aqui do blog. É um site britânico com uma modesta oferta de livros em Inglês e são especializados em literatura infantil. 

 

Vantagens:

  • Promoções regulares;
  • Grande oferta de livros infantis.

 

Desvantagens:

  • A encomenda não tem tracking number;
  • Os portes são calculados pelo peso da encomenda (fazendo com que nem sempre compense).

 

Costumam comprar livros em Inglês? Contem-me nos comentários!

Seg | 28.01.19

RAZÕES PARA SER FELIZ #1

Imagem de friends, monica, and chandler

 

  • Podes rever episódios de Friends como se não houvesse amanhã (e ninguém te pode impedir, porque tens a desculpa de estar doente);
  • Tens chocolate na despensa que chegue até ao próximo Natal;
  • Quando estás um bocadinho farta de ti própria ouvir isto enquanto danças na cozinha é infalível.
Qui | 17.01.19

RECEITA | PASTÉIS DE NATA VEGAN

Começo este post com uma confissão: não gosto de Janeiro. Este mês deprime-me, parece que demora o dobro do tempo a passar e fico rapidamente com vontade que a Primavera regresse. Mais alguém sente o mesmo? 🙌

A minha solução para combater o frio e a melancolia de Janeiro é simples: cozinhar coisas doces. 

P_20180527_192103.jpg

 

Pastéis de Nata Veganos (12 unidades)

 

Ingredientes:

Para a massa:

  • 300 gramas de farinha de trigo (usei integral)
  • 125 gramas de creme vegetal de soja (usei o da alpro)
  • 5 colheres de sopa de água muito fria

Para o recheio:

  • 100 gramas de açúcar amarelo
  • 30 gramas de farinha de milho
  • 1 pacote de natas de soja para culinária (200ml)
  • 100ml de "leite" de soja 
  • 1 casca de limão
  • 1 colher de chá de canela em pó

 

Preparação:

Preparando a massa 🍞

Para preparar a massa deitem toda a farinha numa tigela grande. De seguida acrescentem o creme vegetal de soja partido aos bocados e com a ajuda de um garfo vão misturando com a farinha. Quando já tiver alguma consistência adicionem a água. Envolvam bem com as mãos até estar homogéneo, formando uma "bola" e deixem de parte.

 

Preparando o recheio 🍰

Numa panela pequena juntem todos os ingredientes secos. Levem a lume brando e acrescentem as natas, o leite de soja e a casca de limão, mexendo sempre. Quando o creme começar a engrossar desliguem o fogão e deixem arrefecer.  

 

Montagem: 

Numa bancada limpa espalhem um pouco de farinha. Peguem na bola de massa que deixaram de parte e, com um rolo (também ele polvilhado de farinha) estiquem a massa. De seguida recortem pequenos quadrados de massa e coloquem no tabuleiro. Quando o creme já estiver frio encham as forminhas (não se esqueçam de retirar a casca de limão) e levem ao forno a 220ºC durante 15 minutos

Et voilà, os vossos pastéis de nata estão prontos a comer e são deliciosos!

Qui | 10.01.19

OS 5 MELHORES LIVROS QUE LI EM 2018

Já estamos no final da segunda semana de Janeiro, mas quis, ainda assim, deixar aqui um registo daquelas que foram as melhores leituras de 2018. 

reading5.jpg

 

Crime e Castigo, Fiódor Dostoiévski

O ano começou com um clássico russo que já vinha do ano anterior. Apesar de, ter sido a primeira leitura de 2018, lembro-me perfeitamente de como me senti ao ler este livro. A angústia, a repugnância, o desprezo que vamos sentindo pela personagem principal é simplesmente incrível. Um livro muito sofrido que recomendo vivamente.

 

Jonathan Strange & o Sr. Norrell, Susanna Clarke

Este livro apanhou-me de surpresa. Ia com expectativas altas, porque já tinha ouvido falar maravilhas, mas não sabia bem o que esperar. Esteve parado na minha estante mais de dois anos e estou feliz por ter finalmente o lido. É um calhamaço de mil páginas, mas vale muito a pena. Recomendo para quem é fã de fantasia e romances históricos.

 

Sapiens - História Breve da Humanidade, Yuval Noah Harari

Este livro merece um destaque especial, pois deixou-me com o bichinho da não-ficção. Suponho que já tenham ouvido falar, pois anda nas bocas do mundo há já uns dois, três anos. De qualquer forma faz aquilo que promete: uma breve história da espécie humana e de como nos tornámos os "animais" poderosos que somos hoje, capazes de criar e destruir. Tem uma sequela que é o Homo Deus que também gostaria de ler. 

 

A Amiga Genial, Elena Ferrante

O que dizer deste livro? Vim atrasada para a festa da Ferrante, mas caramba que livro, que mulher, que escrita. Recebi o segundo e terceiro volumes desta tetralogia no Natal e estou agora a meio do terceiro. Se querem ser surpreendidos com uma escrita incrível, sem preciosismos e um enredo que nos faz querer sempre mais e mais leiam a Amiga Genial. 

 

A Christmas Carol, Charles Dickens

Antes do Natal li este clássico intemporal que me deixou com o coração quentinho. Esta história é muito especial para mim, pois vi adaptações da peça para teatro várias vezes e lembra-me sempre a minha infância. Reconhecer as cenas que sei de cor enquanto lia foi uma sensação maravilhosa. Recomendo vivamente a toda a gente.

 

Que livros é que vos marcaram em 2018?

Pág. 1/2