Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Sweet Stuff

Neste blog fala-se sobre livros, viagens, ballet e muito mais.

Seg | 29.03.21

OS 10 LIVROS PREFERIDOS DE GRETA GERWIG 📖

1e1c8f6a6353fc0ab5b5647d1424f751.png

Uma publicação que encontrei no Grand Lists e decidi trazer aqui para o blog, porque listas de livros são sempre muito bem-vindas. 

 

1. Middlemarch, Mary Ann Evans

Um calhamaço que tenho em pdf, mas que ainda não ganhei coragem de ler (talvez quando o tiver em papel e mais tempo em mãos).

 

2. O Bosque da Noite, Djuna Barnes

Nunca tinha ouvido falar deste livro, mas, aparentemente, chegou a ser editado em Portugal. Está agora esgotado.

 

3. The Idiot, Elif Batuman

Este livro foi nomeado para uma carrada de prémios quando saiu, mas nunca o cheguei a ler.

 

4. Morte do Coração, Elizabeth Owen

Outro título desta lista que desconhecia, mas que também se encontra traduzido cá. 

 

5. The White Album, Joan Didion

Quem viu Lady Bird sabe como esta autora é importante para Greta Gerwig, visto terem ambas crescido na mesma terra (Sacramento, Califórnia). 

 

6. The Argonauts, Maggie Nelson

Um livro que a Sara me deixou curiosa para ler.  

 

7. Americanah, Chimamanda Ngozi Adichie

O meu preferido da Chimamanda e um livro que recomendo a toda a gente. 

 

8. The Dud Avocado, Elaine Dundy

Um livro que a Bárbara me deixou com vontade de ler. 

 

9. Vidas de Raparigas e Mulheres, Alice Munro

Nunca li nada de Alice Munro, mas pela sinopse este parece ser um bom para começar.

 

10. Rumo ao Farol, Virginia Woolf

Um livro que é constantemente recomendado por escritores e fãs de pós-modernismo. De Virginia Woolf só li mesmo A Room of One's Own. Não sei o que irei achar da sua obra de ficção. 

 

E vocês, já leram algum destes livros? Quais é que recomendam? :)

Qua | 24.03.21

ÚLTIMAS LEITURAS & ALGUMAS REFLEXÕES V 🌸 📖

tumblr_psmd672Get1qfgapgo1_1280.jpg

Ilustração: María Hesse

-  No último Sábado fui matar saudades da biblioteca e trouxe comigo para casa: Becoming, Michelle Obama, Vozes de Chernobyl, Svetlana Alexievich e Não Matem a Cotovia, Harper Lee. Estou agora a ler o da Michelle e a adorar. 

 

- Descobri recentemente que a María Hesse tem um novo livro!!! E não é um livro qualquer. Depois da biografia da Frida e do Bowie, chega-nos a história de Marilyn Monroe. O livro irá ser publicado em Setembro pela Suma de Letras e estou ansiosa por o ter em mãos 

 

-  Com a ida à biblioteca, o meu scribd ainda activo e a chegada dos dias mais solarengos, a minha TBR para a Primavera não pára de crescer (e, confesso, está a tornar-se caótica). Continuo pelas mulheres (#marçofeminino, mas também a tendência habitual das minhas leituras) e quero pegar em livros que têm estado na minha TBR há anos e que combinem com a estação como o I Capture the Castle e The Enchanted April.

 

Este mês li o Mulheres Invisíveis e Sábado espero entusiasticamente assistir à discussão do clube de leitura Heróides sobre este fantástico (e revoltante) livro. Talvez ainda faça uma review completa dele, por agora apraz-me dizer que devia ser de leitura obrigatória. A sério, parem tudo o que estão a fazer e leiam este livro. É mesmo, mesmo, mesmo muito bom. 

 

-  A minha última leitura foi a novela Lady Susan de Jane Austen e a-do-rei. Tem toda a leveza e ironia deliciosa de que estava a precisar. Por falar em Austen, há demasiadas edições bonitas* dos seus livros e ainda não me decidi quais escolher, ou se quero mesmo todas a fazer pan-dan, ou não. Sim, isto é a definição de problemas de primeiro mundo, mas não deixa de me apoquentar.

 

E vocês, o que andam a ler? :)

 

*Explicação pormenorizada que ninguém pediu: Adoro os Clothbound Classics, excepto a capa da Emma que é verde cor de vómito. A colecção de capa mole da Penguin é amorosa, mas detesto o padrão do Orgulho e Preconceito. A Barnes and Noble tem edições lindas, mas 1) custam um rim, 2) não têm todos as obras disponíveis separadamente 3) comprar uma edição destas sem introdução, ou notas no texto parece-me, de alguma forma, um desperdício. Para introduções, as Wordsworth são boas, mas, quer dizer, a qualidade e design deixam algo a desejar (mesmo na Collector's Library). Por isso cá estou, órfã de Austen devido à minha estúpida exigência e rabugice  *suspiro*

Ter | 16.03.21

BEM-VINDAS DE VOLTA 📚

original.jpg

Bem-vindas de volta bibliotecas, bem-vindas de volta livrarias, as saudades que eu já tinha de vos visitar! Planos para esta semana incluem reservar uma quantidade ridícula de livros da biblioteca e fazer um passeio às livrarias do meu coração. E vocês, já voltaram a visitar as casas dos livros? :)

Qua | 10.03.21

E TU, ONDE ESTAVAS NO 11 DE MARÇO?

original.jpg

A fazer este mês um ano desde o primeiro confinamento, dei por mim a pensar como o dia 11 de Março está para mim como um 11 de Setembro. Não estou a tentar comparar a natureza trágica destes dois episódios. Porém, o dia em que a OMS declarou a pandemia, ficou marcado na minha vida como um momento em que o mundo que eu conhecia se alterou para sempre. Tal como se sucedeu no 11 de Setembro de 2001, mas, desta vez, de uma forma muito mais pessoal. Há um ano estava na paragem do autocarro a voltar para casa depois de uma aula de ballet quando recebi as notícias. E tu, onde estavas no 11 de Março?

Seg | 08.03.21

4 LIVROS PARA CELEBRAR O DIA DA MULHER 📖

La représentation du monde comme le monde lui-même est l’opération des hommes ; ils le décrivent du point de vue qui est le leur et qu’ils confondent avec la vérité absolue.

~ Simone de Beauvoir

 

 

Portuguesas com M Grande, Lúcia Vicente: Um livro para celebras as muitas heroínas da História Portuguesa.  As ilustrações são maravilhosas e o texto é acessível tanto para crianças, como para adultos.

Mulheres Invisíveis, Caroline Criado Perez: Um livro que demonstra como os dados configuram o mundo apenas para metade da população (i.e. para os homens) resultando, muitas vezes, em consequências desastrosas. 

A Carga Mental, Emma: Uma cartoonista francesa que adoro. Emma ilustra neste livro o quotidiano feminino, demonstrando as várias desigualdades invisíveis que as mulheres continuam a enfrentar.

Mulheres e Poder: um manifesto, Mary Beard: Um ensaio sobre o silenciamento das mulheres e os arquétipos que temos em relação à mulher poderosa. 

 

Desejo-vos um feliz dia da Mulher e o início de uma boa semana :)

Que livros acrescentariam a esta lista?

Pág. 1/2