Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Sweet Stuff

Neste blog fala-se sobre livros, escrita criativa, ballet para adultos e muito mais.

SOBRE MIM

REDES SOCIAIS

Read the Printed Word!

2018 Reading Challenge

2018 Reading Challenge
Lizzie has read 1 book toward her goal of 10 books.
hide

PARCERIAS

WOOK - www.wook.pt

SPREAD THE LOVE!

SweetStuff

DIREITOS DE AUTOR

Copyrighted.com Registered & Protected 
QN4I-DSYS-H5TY-JBME

Ilha dos Cães (quando o melhor filme em exibição está na sala mais pequena)

Aproveitei o feriado do 25 de Abril para ir ao cinema ver o último filme de Wes Anderson: Ilha dos Cães.

 

Sinopse: Ataru Kobayashi, de doze anos, enfrenta o corrupto Mayor Kobayashi, de Megasaki City, que com um decreto manda exilar todos os cães numa lixeira chamada Trash Island. Ataru voa até à ilha em busca do seu cão Spots. A partir daí, na companhia de um novo grupo de amigos de quatro patas, inicia uma viagem épica que irá definir o destino e o futuro da cidade. 

 

 

Pelo trailer e sinopse, o filme não me despertou grande interesse, mas acabei por adorar a história. Do Wes Anderson, antes deste, só tinha visto Moonrise Kingdom e o Grand Budapest Hotel. Apesar de, gostar muito do Grand Budapest Hotel, julgo que o Ilha dos Cães acabou por se tornar o meu preferido do realizador. 

 

5 motivos para ver a Ilha dos Cães

 

1. O Sentido de Humor de Wes Anderson não desaponta

 

O Wes Anderson é conhecido pelo sentido de humor fantástico que espelha nos seus filmes. Na minha opinião, as suas clássicas piadas sarcásticas funcionam ainda melhor neste filme de animação. 

 

Nutmeg: Will you help him, the little pilot?

Chief: Why should I?

Nutmeg: Because he's a twelve year old boy, dogs love those.

 

Resultado de imagem para isle of dogs gif

 

 

2. A Crítica Social disfarçada de filme para crianças

 

A classificação para maiores de 12 anos não é por acaso. Este é um filme de animação, mas não é um filme para crianças. Passando-se numa fictícia cidade japonesa, Ilha dos Cães mostra-nos corrupção, ditadura e manipulação à la 1984 na figura de poder central: o Mayor Kobayashi. 

 

Resultado de imagem para mayor kobayashi isle of dogs

Cuidado, Big brother is watching you!

 

3. (Mais uma vez) os detalhes contam

 

O que diferencia, muitas vezes, um filme medíocre de um bom filme é a atenção dada aos detalhes. As personagens japonesas de Ilha dos Cães falam japonês, os próprios créditos do filme aparecem nas duas línguas (Inglês e Japonês). O cuidado que houve em respeitar a cultura japonesa é visível e não existem disparates hollywoodescos absurdos (estilo personagens com casacos de cabedal da Zara em plena Idade Média, cof cof).

 

Resultado de imagem para isle of dogs gif

 

 

4. O cão é mesmo o melhor amigo do Homem

 

A mensagem de lealdade e honra (valores importantíssimos na cultura japonesa) está presente em todo o filme. Os cães não só são o melhor amigo do Homem, como são melhores que ele. Desprovidos da ganância humana, só querem ter alguém com quem brincar, a quem prestar socorro, ou simplesmente servir e amar o dono para o resto da vida.

 

Resultado de imagem para isle of dogs gif

 

 

5. Um bocadinho de originalidade no cinema mainstream: sim, por favor!

 

Este é um daqueles casos (pelo menos aconteceu comigo vá) em que o melhor filme em exibição está na sala mais pequena. A contar comigo e com o meu namorado estavam umas 15 pessoas a ver o filme. Em comparação com os restantes em cartaz julgo que este é o mais original. E um bocadinho de originalidade no meio de tanto filme igual (com armas, vinganças e humor parvo) é sempre bem-vinda!

 

Imagem relacionada

 

Já viram Ilha dos Cães

6 comentários

Comentar post

SOBRE MIM

REDES SOCIAIS

Read the Printed Word!

2018 Reading Challenge

2018 Reading Challenge
Lizzie has read 1 book toward her goal of 10 books.
hide

PARCERIAS

WOOK - www.wook.pt

SPREAD THE LOVE!

SweetStuff

DIREITOS DE AUTOR

Copyrighted.com Registered & Protected 
QN4I-DSYS-H5TY-JBME